Instalando Clusterware 11g

Holas galera!

Vou mostrar neste artigo como instalar o clusterware em um Oracle Enterprise Linux 5.8 zerado.

Ingredientes para nosso artigo:
– Oracle 5.8 ( no meu caso x86 )
– Cd de instalação do Oracle Clusterware ( no meu caso o 11g )
– Pelo menos 2 placas de rede
– Paciência

Passo 1, configurando ambiente.

Antes de começar a instalar nosso clusterware vamos criar nosso usuário Oracle e os grupos DBA e OINSTALL. Vamos aproveitar para fazer umas configurações convenientes.

Vamos criar nosso usuário oracle…

useradd -m oracle

Criar os grupos e configurá-los para o novo usuário…

groupadd oinstall
groupadd dba
usermod -g oinstall -G dba,disk oracle

Observe que coloquei o grupo disk para o oracle. Isto não é uma boa prática, mas servirá para facilitar a instalação e o reconhecimento dos discos de OCR e VOTE.

Garanta que o nosso amigo oracle tenha acesso à pasta de instalação com:

chown oracle. -R /u01

Agora vamos preparar o script de login. Com ele não precisaremos sofrer configurando tudo 😉

Edite o arquivo /etc/profile.d/oracle.sh e insira as linhas ( caso não exista o arquivo, pode criá-lo ):

export ORACLE_BASE=/u01/app
export ORACLE_SID=dartbase
export ORACLE_HOME=$ORACLE_BASE/oracle/product/11.1.0/db_1
export ORACLE_CRS_HOME=$ORACLE_BASE/oracle/product/11.1.0/crs
export PATH=$PATH:$ORACLE_CRS_HOME/bin:$ORACLE_HOME/bin

Depois de editar, execute chmod +x /etc/profile.d/oracle.sh para que ele torne-se executável.

Explicação

No passo anterior criamos um script que será executado toda a vez que alguem logar no sistema. COm isso garantimos que qualquer usuário tenha acesso ao sqlplus, variáveis do oracle e demais aplicativos de administração.
Ter acesso aos aplicativos não garante que qualquer um possa executá-los!

Prepare os discos de votação e registro!

No meu caso, criei os discos de ocr e ovd no meu LVM ( observe a imagem abaixo ).
Eles serão importantes para o final da instalação.

OBS: Os discos OCR e VOTEDISK serão formatados e zerados para seu uso. Nem pense em usar um disco já em uso hein!

Passo 2, configurando nome e ips dos hosts.

Primeiramente vamos configurar o nome de nosso nó com:

hostname orac1

Este passo é fundamental para que não hajam problemas durante a instalação do clusterware. Aqui vamos configurar os ips das três redes que o clusterware usa.

Rede 1 ( pública ): esta é a rede que qualquer máquina consegue acessar seu servidor mesmo que o clusterware esteja fora.
Rede 2 ( vip ): esta rede possui ips flutuantes e que só estão disponíveis se o alias da interface criado pelo clusterware estiver ativo. Este ip que devemos usar para configurar os clients para conectar em nosso banco e é a instalação do clusterware que define os ips nas interfaces.
Rede 3 ( private ): rede de comunicação entre os nós do cluster. O ideal é que estejam em switch dedicado e em uma rede diferente.

Configure suas placas de rede pública e privada usando o comando system-config-network.

Vamos configurar nosso /etc/hosts para preparar os nomes!
OBS: Como no meu RAC tenho apenas um server, colocarei os nomes apenas dele!

Passo 3, instalando os pacotes necessários

Bem, no clusterware, são necessários diversos pacotes para compilação e execução ( inclusive o ssh ).
Vamos instalar todos os pacotes necessários…

yum install --nogpgcheck -y binutils compat-libstdc++-33 elfutils-libelf
elfutils-libelf-devel gcc gcc-c++ glibc-2.3.4 glibc-common glibc-devel
glibc-headers libaio-devel libaio libgcc libstdc++ libstdc++-devel make
numactl pdksh sysstat unixODBC unixODBC-devel

Passo 4, configurando o SSH

Para que nosso cluster funcione de maneira satisfatória teremos que configurar o SSH para conexão sem exigir a senha. Isto é factível usando o comando ssh-keygen e o arquivo ~/.ssh/authorized_keys.

Gerando as chaves públicas e privadas de conexão

Crie as chaves públicas e privadas do usuário oracle usando o ssh-keygen:

ssh-keygen

Após gerar as chaves, adicione o conteúdo da chave pública no arquivo authorized_keys.

cat ~/.ssh/id_rsa.pub >> ~/.ssh/authorized_keys

Tente acessar o servidor através do ssh. A senha não deverá ser exigida!

Passo 5, instalando o clusterware!

Finalmente vamos iniciar a instalação do clusterware 11g!

Acesse o diretório onde seu arquivo zipado se encontra e descompate-o da seguinte forma:

unzip linux_x86_11gR1_clusterware.zip

Depois de esperar a descompactação, vamos iniciar a instalação propriamente dita!

/u01/install/clusterware/runInstaller

* O caminho pode variar dependendo de onde você instalou!

E agora vamos pro famoso next next e [quase] finish 😉




OPS! Nosso installer não definiu nenhuma placa como pública. Selecione a placa desejada e clique em editar para setá-la como public.

Na próxima etapa você será solicitado a colocar qual disco será seu disco de registro ( onde guarda informações do cluster ).
No meu caso, esterei usando redundancia externa e o disco /dev/vg00/ocr que foi criado lá no passo 1!

Agora faça o mesmo para o disco de votação.
No meu caso, esterei usando redundancia externa e o disco /dev/vg00/ovd que foi criado lá no passo 1.

INSTALLLLLLLL!!!!!!!!

UHULLLL!

Logo após a instalação o oracle solicitará a execução de dois scripts. O primeiro só vai mudar alguams permissões e escrever meia duzia de linhas, já o segundo vai configurar sua interface VIP, zerar os discos de OCR e VOTEDISK e configurá-los para que o clusterware use-os.

Pronto!
Num futuro post ensinarei a configurar o RAC partindo da instalação do CLUSTERWARE

Um forte abraço!
🙂

Deixe uma resposta